Maio amarelo: Veja 4 dicas de direção defensiva para moto

O Maio Amarelo é uma campanha de conscientização para segurança no trânsito. Apesar de o assunto ser abordado com mais profundidade nesse mês, a preocupação em dirigir de forma atenta deve ser constante, em todos os dias do ano. Veja 4 dicas de direção defensiva para moto:

Ponto Cego

O motociclista deve sempre estar atento a dois tipos de ponto cegos, os da moto e os dos carros ao seu redor.

Na moto é importante virar a cabeça rapidamente ao trocar de pista, além de olhar no retrovisor. Como o tamanho do espelho é reduzido, há grande chance de ter pontos cegos. Aquela olhadinha “direta” pra trás já pode fazer diferença, mas é preciso ser muito rápido ao fazer isso, pois o trânsito à sua frente também pode mudar em questão de segundos.

Outro cuidado importante na direção defensiva é com o os pontos cegos nos carros, o que muitas vezes resulta em acidentes pelo motorista não ver o motociclista chegando. Um carro pode ter até oito pontos cegos: dois ao lado do para-brisa; dois no meio do carro; duas colunas traseiras; e mais dois pontos relativos aos espelhos retrovisores laterais.

Farol e buzina

Além de obrigatório por lei, o farol aceso nas motos durante o dia ajuda os motoristas a enxergarem os motociclistas. Outro recurso a ser lembrado na direção defensiva é a buzina, que deve ser usada para previnir acidentes e avisar os carros de que você está perto, justamente para estes casos em que o motorista não lhe enxerga devido aos pontos cegos. Esteja sempre com a mão bem posicionada e pronta para acionar a buzina nestas situações.

Deslocamento de ar e detritos na pista

Na direção defensiva para motos também é importante prestar atenção ao deslocamento de ar causado por ônibus e caminhões. Em uma ultrapassagem ou até mesmo trafegando na pista ao lado do motociclista, o deslocamento pode causar perda de equilíbrio e levar à queda.

Sempre que um caminhão ou ônibus se aproximar, tente se afastar do veículo e manter as mãos firmes no guidão.

Há motociclistas que para fugirem do vento na estrada acabam pilotando colados na traseira de caminhões e ônibus, “pegando carona” no vácuo.

Se esse veículo freia bruscamente é queda certa para o motociclista, mas, além disso, também há o perigo de detritos na pista.

Imagine que lá adiante na estrada existem restos de um pneu de caminhão que estourou. Outros ônibus e caminhões irão passar por cima sem problema, mas como o motociclista que pilota colado na traseira não terá tempo de ver o detrito, será queda certa ao passar por cima ou mesmo tentar desviar sem o tempo de resposta necessário. Lembre disso quando pensar em escapar do vento.

Manter distância

É nessas horas que a regra básica da direção pode salvar sua vida. Mantenha uma distância segura dos outros veículos. A maior parte dos acidentes diários está relacionada à batidas por freadas bruscas.

Na moto, ainda mais do que no carro, é preciso evitar ao máximo essas situações de risco, pois qualquer susto pode levar o motociclista direto ao chão e no caminho de outros veículos.

Dirija sempre respeitando os limites de velocidade e esteja atento ao seu redor, uma distância segura pode resultar em um tempo de resposta preciso para salvar a sua vida.

VEJA TAMBÉM:

Deixe um comentário!

comentários