CARLOS CAMPANO E YAMAHA CONQUISTAM TÍTULO DO BRASILEIRO DE MOTOCROSS 2017

Espanhol da equipe Yamaha Geração Monster Energy conquistou seu quarto título brasileiro em seis anos competindo no país.

Carlos Campano e a Yamaha YZ450F são os grandes campeões da temporada 2017 na principal categoria do Campeonato Brasileiro de Motocross, a MX1.

Com este feito conquistado no dia 10 de dezembro na cidade de Charqueada, interior de São Paulo, o piloto espanhol se tornou tetracampeão, se igualando em número de títulos na categoria principal à Jorge Negretti, outra lenda do motocross nacional.

Desde quando chegou ao Brasil, em 2012, Carlos Campano conquistou quatro dos seis campeonatos Brasileiro que participou… Sempre ao guidão de uma Yamaha. Nenhuma outra equipe ou piloto ganhou tantos títulos na década atual.

A conquista de 2017 chegou com quatro vitórias em baterias e muita consistência, com lugar no pódio em todas as rodadas. Na última etapa, o título se confirmou após um inteligente segundo lugar na primeira bateria.

Segundo o campeão, “foi um ano de muita pressão, não dava para cometer erros, mas fiz um campeonato muito bom, corridas conscientes. Estava rápido, contente com a equipe e com a minha Yamaha YZ450F. Acelerei quando precisava e fui cauteloso em pistas perigosas. Estamos há seis anos no Brasil, ganhamos quatro campeonatos, tivemos dois vices bem próximos com todos os problemas que podem acontecer a um piloto, então estou muito feliz, com sentimento de missão cumprida depois de muito trabalho. Agradeço a todos que torceram, à equipe, a todo apoio que tivemos para fazer este campeonato”.

Ao longo da temporada 2017, Campano acumulou 279 pontos, 14 a mais que o vice-campeão, o português Paulo Alberto. O paranaense Jean Ramos terminou o campeonato na quinta colocação.

Título na MX2 – Júnior e vice na MX2

A Yamaha também comemorou o título da categoria MX2-Júnior, para pilotos com moto de 250cc e menos que 18 anos. Tallys Nathan, de Santa Cruz do Capibaribe, Pernambuco ficou com o troféu para a equipe.

Já na categoria MX2, para motos de 250cc e pilotos até 23 anos de idade, Fabio Santos, de Janiru, São Paulo, garantiu o vice-campeonato.

“Infelizmente não deu para conquistar o bicampeonato. Estava bem na primeira bateria, andando forte, buscando as primeiras posições depois de uma largada razoável, mas tive problema na moto e não completei a prova. Então, na segunda bateria eu já não tinha mais chances de ficar com o título. Vamos focar em 2018 para buscar o campeonato outra vez”, disse Fabio Santos.

Resultados da 7ª etapa:

MX1 – Top 5 das baterias somadas

Paulo Alberto / 50 pontos
Hector Assunção / 42 pontos
Dudu Lima / 38 pontos
Carlos Campano / 35 pontos
Jetro Salazar / 33 pontos

MX2 – Top 5 das baterias somadas

Gustavo Pessoa / 50 pontos
Pepê Bueno / 44 pontos
Fred Spagnol / 36 pontos
Caio Lopes / 32 pontos
Leo Souza / 29 pontos

MX2 – Júnior

Tallys Nathan / 50 pontos
Leo Nunes / 44 pontos
Leo Cassarotti / 40 pontos
Renan Goto / 36 pontos
Thiago Santos / 30 pontos

Classificação final do campeonato:

MX1 – Top 5

Carlos Campano / 279 pontos
Paulo Alberto / 265 pontos
Jetro Salazar / 253 pontos
Dudu Lima / 232 pontos
Jean Ramos / 225 pontos

MX2 – Top 5

Gustavo Pessoa – 302 pontos
Fabio Santos – 267 pontos
Pepê Bueno – 263 pontos
Caio Lopes – 220 pontos
João Ribeiro – 198 pontos

MX2 – Júnior – Top 5

Tallys Nathan / 296 pontos
Leo Nunes / 275 pontos
Leo Cassarotti / 260 pontos
Renan Goto / 202 pontos
Thiago Santos / 162 pontos

Sobre a Yamaha Motor do Brasil

A marca dos três diapasões – menção ao conhecido escudo com três diapasões sobrepostos, se estabeleceu no Brasil em 1970 com a Yamaha Motor do Brasil Ltda. Foi a primeira fabricante de motocicletas a se instalar efetivamente no País. Já em outubro de 1974 passou a produzir em Guarulhos, São Paulo, o primeiro modelo nacional, a Yamaha RD 50. Em 1985 se estabelece em Manaus, Amazonas com uma segunda unidade fabril, a Yamaha Motor da Amazônia Ltda. Hoje são 56 diferentes versões e 27 modelos de motocicletas, 10 modelos WaveRunner (veículos aquáticos), 26 modelos de motores de popa e uma Rede com mais de 367 concessionárias e pontos de venda autorizados e capacitados no atendimento e serviços com qualidade. O Grupo Yamaha Motor no Brasil é constituído por oito empresas, como a Yamaha Motor do Brasil Ltda, Yamaha Motor da Amazônia Ltda, Banco Yamaha Motor do Brasil S/A, Yamaha Administradora de Consórcio Ltda, Yamaha Motor do Brasil Corretora de Seguros Ltda, Yamaha Motor Componentes da Amazônia Ltda, Yamaha Motor do Brasil Serviços e Participações Ltda e a Yamaha Motor do Brasil Logística Ltda. Fazem parte do grupo também as subsidiárias Yamaha Motor Selva del Peru S/A, Yamaha Motor Uruguai S/A e Yamaha Motor Argentina S/A. A Yamaha do Brasil é um importante polo produtor e exportador para grupos seletos e exigentes como, Europa, Estados Unidos, Canadá, Japão, Oceania e Mercosul.

Para mais informações, acesse:
www.yamaha-motor.com.br
www.facebook.com/yamahamotorbrasil  ou Instagram/yamahabrasil
Yamaha Media Center:
www.yamaha-motor.com.br/acontece/sala-de-imprensa
Notícia oficial:  http://www.yamaha-motor.com.br/acontece/noticias/carlos-campano-e-yamaha-conquistam-titulo-do-brasileiro-de-motocross-2017

VEJA TAMBÉM:

Yamaha inaugura nova empresa do grupo no Brasil, a Yamalog

Deixe um comentário!

comentários