imagem de um motociclista andando na cidade para ilustrar conteudo sobre habilitacao de moto e os erros mais comuns ao fazer a prova pratica

Habilitação de moto: os 7 erros mais comuns durante a prova da CNH

Pilotar está entre as metas de vida de muitos jovens. Ao atingir a idade mínima para conquistar a habilitação de moto, a corrida para os Centros de Formação de Condutores é bastante comum.

Em primeiro lugar, vem o espírito aventureiro, tão inerente à faixa etária. Depois disso, é claro, outra questão começa a imperar: a da praticidade. Afinal, na atualidade, uma das maiores conquistas que se pode ter na vida é o ganho de tempo.

Há quem diga que fazer a CNH de moto é fácil. Mas alguns enfrentam dificuldades, e isso é totalmente compreensível, já que dominar um veículo de quase 150 kg (para as motocicletas mais leves), é a primeira tarefa a ser riscada do checklist.

Está prestes a tirar habilitação de moto e, além de contar com os conselhos do instrutor, deseja estar preparado para não perder pontos na hora da prova prática? Então não cometa estes erros que vamos mencionar agora.

1 | Perda do equilíbrio por falta de atenção

Não deixe que nenhum elemento externo desconcentre você de seu objetivo. Tampouco, leve o examinador na brincadeira. Este é um momento importante, e você deseja passar, certo!? Então, siga os protocolos e domine a motocicleta. 

Depois de tantos dias de curso, o desequilíbrio é uma falta que denota inaptidão ou um preparo ruim.

ATENÇÃO para uma vilã: a prancha!

Por vezes, não é a distração, é o nervosismo que faz os candidatos à “categoria A” perderem o equilíbrio. Nessa hora, colocar o pé no chão ou cair é praticamente inevitável. 

A dica maior para esse momento é manter a tranquilidade e confiar no seu treinamento. Se ainda não está se sentindo seguro com a prancha, adie um pouco mais a prova e pratique.

2 | Esquecer de checar os itens de segurança

Você já ouviu falar daqueles que esquecem de colocar o cinto de segurança em provas para carros? É algo básico, concorda!?

Mas essa falta, que é gravíssima, não é absurda. No calor da hora, não são poucos os candidatos que deixam de fazer o ajuste.

Da mesma forma, como você sabe bem, o capacete é o seu principal item de proteção em uma motocicleta. Coloque-o e da maneira adequada! 

Regule-o corretamente na cabeça, abaixe a viseira ou use óculos de proteção, se for o caso.

3 | Apressar-se no trajeto, sem respeitar os limites de velocidade

Como diz aquele conhecido ditado: “o apressado come cru”. De forma geral, a velocidade durante suas aulas e na hora do exame é baixa. Em poucos momentos você fará trocas para a segunda ou terceira marcha. 

Mesmo que você esteja 100% consciente de que consegue “andar mais”, contenha-se. 

4 | Colocar um só pé no chão – ou ambos – com a moto em movimento

Além de ser uma falta eliminatória, demonstra a sua insegurança com a motocicleta. Desta forma, o examinador vai julgar que você não está preparado para enfrentar o trânsito.

5 | O mau uso dos freios é um dos principais motivos de queda

Motocicletas possuem freios dianteiros e traseiros, e você aprendeu isso. Não é!?

Em seu treinamento, também foi explicado que a frenagem progressiva acontece quando você aperta a alavanca com a mão. 

A dica para não tomar um susto grande aqui é fazer o movimento de forma suave, mantendo parte dos dedos no freio e parte na barra. Isso impede que você perca o controle da aceleração e, consequentemente, caia.

Já o freio traseiro, que fica aos seus pés, será pouquíssimo utilizado, por suas características de brutalidade. Em uma situação de pânico, a forma brusca como a motocicleta é parada com ele pode causar uma fatalidade.

Todavia, conhecendo a sua motocicleta, você conseguirá entender se o freio traseiro pode ser um complemento, ou se você deve ignorá-lo na maioria das vezes.

6 | Insegurança no momento do exame para tirar a habilitação de moto

Não importa a categoria para a qual você esteja querendo se habilitar. O fator psicológico, em geral, é um dos problemas que mais atrapalham os candidatos a novos pilotos. 

Se você conversar com pessoas que já tiraram a “carteira” – para alguns locais do País – ou a “carta’- para outros -, provavelmente encontrará mil fórmulas para amenizar a ansiedade. 

Talvez, solicitar que não seja o primeiro a ser chamado ou  não conversar com outros aspirantes, sejam bons conselhos. Entretanto, encontre a sua própria fonte de calma e, se achar necessário, agende aulas extras nos dias que antecederem o exame. 

7 | Não conhecer o local onde ocorrerá o exame

Esse é um outro aspecto importante, anterior ao “dia D”, que você precisa anotar em sua lista de deveres mentais.

Conhecendo o local, você compreenderá melhor os trechos nos quais poderá ter dificuldade e treinará para que ela seja superada. 

Além disso, não ser pego de surpresa com o trajeto em um momento de forte pressão psicológica, também pode ajudar.

_

Enquanto você não tira a habilitação de moto, as pesquisas para encontrar o modelo perfeito para o seu perfil devem estar a todo o vapor. Então, como quem não quer nada, dê uma passadinha neste conteúdo aqui, e confira as dicas da Geração Yamaha sobre motos para o dia a dia.

Todavia, caso o seu intuito seja pegar a estrada com frequência, não perca este top 4.

Deixe um comentário!

comentários